segunda-feira, 28 de setembro de 2009

POLÍCIA FEDERAL - RESULTADO DO CONCURSO PARA AGENTE E ESCRIVÃO 2009

CONFIRA O RESULTADO DO CONCURSO PARA AGENTE E ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDERAL 2009.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

O QUE ZELAIA TEM A VÊ COM O BRASIL? TUDO A VÊ...

Há quem se questione o porquê de o Brasil ter se envolvido tanto com a questão de Honduras. Isso é instigador e, no mínimo, curioso.


É imprescindível que voltemos no tempo e identifiquemos situação semelhante na história do Brasil.




No início da década de 60 começaram a ocorrer golpes de Estado como esse de Hoduras em diversos pequenos países da América. O Brasil, na época, não tomou medidas diretas no sentido de assegurar a Democracia nesses países. Assim, o golpe chegou ao Brasil, e aí, já não havia força suficiente para resistir a ele.







O presidente Zelaia, hoje, corresponde ao nosso presidente João Goulart, deposto em 1964 pelos militares antissocialistas, apoiados pelos Estados Unidos. Detalhe: Goulart era Socialista.










O presidente do Brasil, hoje, tem origens socialistas, o que o coloca em uma posição de alerta. Por que? Justamente porque se a idéia de golpes militares começar a retornar no mundo, mais à frente o próprio presidente Lula pode ser o alvo.
Haja vista ainda o fato de que tanto Zelaia quanto Lula serem muito "chegados" a Hugo Crávez.



É exatamente por isso que ele tem tomado medidas tão diretas no sentido de combater o golpe militar em Honduras, algo aparentemente inofensivo e distante de nós.



Estamos à beira de uma possível guerra ou, pelo menos, de sofrer ataques terroristas. Mas não tenho a informação de que algum país no mundo que seja hoje desenvolvido não tenha se envolvido em conflitos com outras nações. Ou mesmo, que não tenha se envolvido em guerras civis (o que não é o caso agora).


Mas o que se quer demonstrar, aqui, é o momento inusitado e emblemático pelo qual o Brasil está passando: destaque como país que supera a crise econômica e, ainda, país maduro na condução e mediação de conflitos internacionais (Haiti e Honduras). Além disso, houve maturidade do governo brasileiro por ocasião do acirramento dos ânimos entre Brasil e Bolívia (quando este último invadiu uma refinaria brasileira) e entre Brasil e Paraguai (devido a concessões de Itaipu).

O Brasil que se constrói levanta olhares no mundo inteiro e a solução eficiente desses conflitos tem projetado o nome do presidente Lula para dois possíveis caminhos: "o Prêmio Nobel da Paz" ou, ainda, a "Secretaria Geral da ONU". Será que ele vai conquistar algum desses pontos, ou os dois, ou nenhum?

E Chapadinha-MA, o que tem a vê com isso?



Chapadinha-MA está acordando, assim como o Brasil, para uma nova fase, uma nova perspectiva de relacionamentos políticos, econômicos e sociais. Haja vista a existência de uma gestorA municipal, algo inusitado somente conseguido pela honrosa Eurídice Almeida.

Chapadinha-MA só precisa acordar para todas essas transformações que ocorrem no mundo, no Brasil e no Maranhão para, com isso, projetar seu crescimento e seu desenvolvimento.


por: professor Jânio










quarta-feira, 16 de setembro de 2009

A LIÇÃO DO PROFESSOR LOBÃO...



O então ministro das Minas e Energia do Governo Federal em 2009, Edson Lobão, em audiência pública de comissão da Câmara dos Deputados que trata da questão do Pré-Sal, ao meio dia do dia 16 de setembro de 2009, afirmou que a UDN, partido do qual fez parte na época da Ditadura Militar e era o partido do poder, tinha o hábito de transformar acontecimentos simplórios em supostos atos radicais da oposição. Isso com o objetivo de afastar qualquer possibilidade de os cidadãos esclarecidos darem ouvidos às reivindicações e aos indicadores daqueles que não fazem parte do grupo dominante. Será que seus aliados políticos utilizam desses estratagemas em nível estadual e municipal?

Trazendo para a nossa realidade, isso ocorre de maneira veemente em nosso município. Pessoas que não fazem parte do grupo político do sr. "A" ou do sr. "B" são vistas com desconfiança por ambos os lados e, qualquer ação ou palavra de tom mais crítico soa como ataque político do grupo adversário. Qualquer pessoa que se ponha em uma posição crítica é entitulada como partidária do grupo contrário.


Isso cria problemas para a sociedade porque os reais problemas que a população enfrenta não são encarados efetivamente por causa dos embates diretos e indiretos dos grupos políticos dominantes.


É imprescindível que essa situação toda seja esclarecida e venha a ser superada no sentido de que os grupos políticos possam ver os problemas como eles são e que possam dar o real crédito às lideranças sociais que apontam as problemáticas sociais de nosso município.





por: professor Jânio

terça-feira, 15 de setembro de 2009

...ABAIXO O TEMPO DOS HOMENS DAS CAVERNAS...

O Ser Humano viveu por milhares de anos em cavernas ou em abrigos muito rústicos no período da Pré-História.

Até que um dia alguém (ou "alguéns") resolveu inovar e "fugir da tradição" popular.

Esse alguém decidiu fazer casas e constituir família.

Contudo, alguém da tribo disse que "isso iria acabar com a tradição e com a cultura popular": a cultura de comer carne crua e morar nas cavernas.

Entretanto, aqueles que aderiram (haja vista que foi a minoria), logo perceberam que a vida era bem melhor do que daquele jeito tradicional da cultura popular.

Assim, percebeu-se que era necessário EVOLUIR.

Sim, EVOLUIR!

E EVOLUIR significa analisar e, caso seu senso crítico considere plausível, acatar novos hábitos, mais saudáveis, mais éticos e mais dignos para a condição humana.

Aos poucos, aqueles muitos resistentes à "deturpação da cultura popular rústica" passaram a aderir e, aqueles que não aderiam, eram excluídos ou por si só eram autodestruídos pelo hábito de sua cultura.

Bom, vou dizer agora o que significa tudo isso.

Esta reflexão se aplica, neste momento, ao Festejo da Padroeira de Chapadinha. Muitos acham que a "tradição popular" da cidade é deixar que famílias sejam degradadas pela bebedeira, que a espiritualidade seja estuprada pelo barulho dos altofalantes ou pela venda de produtos à porta da Igreja.
Há que lembrarmos que Jesus, ao ver aquela bagunça à frente do templo, revoltou-se e chutou, protestou e, por isso, foi julgado contrário "àquela tradição popular de vender produtos à frente do templo".
Assim mesmo ocorre com o Padre Neves que, na tentativa de resguardar o verdadeiro sentido do Cristianismo e da simbologia da Festa da Padroeira, protesta, manifesta-se duramente contra esses hábitos arcaicos de pessoas que, se questionadas, provavelmente pouco sabem sobre a Doutrina Verdadeira do Cristianismo.
Não falo pelo Catolicismo, mas pelo CRISTIANISMO mesmo. Não conheço Igreja Cristã que defenda a bebedeira, a soberba e a ignorância para com as coisas espirituais.

Não há como contextar que o Festejo de Chapadinha está cada vez melhor. Melhor sim, para aqueles cidadãos civilizados que acreditam nos valores da família e da Religião. Mas para quem quer aproveitar o fereadão para encher a cara e, muitas vezes, "quebrar a cara num acidente ou numa briga", não é bom.


ass: professor Jânio